Blog
Educação financeira: Conheça a portabilidade de crédito

Educação financeira: Conheça a portabilidade de crédito

Se você adquiriu empréstimo consignado em uma instituição financeira, é possível transferir sua dívida para outra instituição que lhe ofereça melhores condições de crédito.

Para realizar a portabilidade, é necessário que o cliente obtenha informações sobre a sua dívida (saldo devedor, número de parcelas a vencer, taxa de juros etc) na instituição financeira onde ele fez o empréstimo. De posse dessas informações, ele deve negociar as condições da nova operação com uma instituição financeira interessada em conceder-lhe novo crédito. Os recursos obtidos serão destinados à quitação do saldo devedor da operação original. É a nova instituição que transfere os recursos diretamente para a instituição original, quitando, assim, a dívida antecipadamente. Os custos relacionados à transferência de recursos para a quitação da operação não podem ser repassados ao cliente.

Na portabilidade o valor e o prazo da nova operação não podem ser superiores ao valor do saldo devedor e ao prazo remanescente da operação original a ser liquidada. Além disso, os pedidos de portabilidade feitos pelos clientes devem ser realizados pelas instituições financeiras exclusivamente de forma eletrônica por meio de sistema de registro de ativos autorizado pelo Banco Central (BC). A instituição financeira credora original possui até 5 dias para eventualmente renegociar com seu cliente e oferecer condições mais vantajosas ou enviar as informações necessárias à instituição proponente do novo crédito para a finalização do pedido de portabilidade. Caso o cliente desista da portabilidade, ele deve formalizar a desistência com a instituição credora original que comunicará à instituição proponente do novo crédito.

A forma mais fácil de comparar taxas e custos de ambas as instituições de crédito, antes de iniciar esse processo é solicitando o valor do Custo Efetivo Total. É importante conferir com atenção o contrato, os valores das parcelas e as condições de pagamento, para assim avaliar se realmente é vantajosa essa troca de instituição.