Blog
Glossário Básico da Educação Financeira

Glossário Básico da Educação Financeira

A Educação Financeira não se trata apenas sobre aprender a economizar ou como gastar seu dinheiro. Com ela, é possível ter uma percepção mais ampla de fatores envolvidos com a economia para ter uma relação mais saudável com bens materiais. Compreender conceitos e suas aplicações é importante para quem quer investir ou precisa de uma ajuda para realizar seus sonhos. Assim, cria-se uma oportunidade para que você possa fazer escolhas assertivas e adequadas para sua realidade.

Para tanto, o primeiro passo é a familiaridade com alguns termos básicos, comuns no mundo financeiro, e que podem representar um desafio para quem está começando a se interessar pela educação financeira. Neste artigo, apresentamos exemplos que lhe ajudarão a entender alguns conceitos. Vamos a eles:

CDB – O Certificado de Depósito Bancário é um título de renda fixa distribuído pelos bancos. Essa aplicação financeira remunera o investidor com uma taxa de juros (prefixada ou pós-fixada), conforme o prazo do vencimento do título.

Crédito Consignado – É uma modalidade de empréstimo em que o desconto da prestação ocorre diretamente na folha de pagamento ou de benefício previdenciário do contratante. Pode ser contratada desde que o empregador tenha um convênio firmado com a instituição financeira.

Despesa- Basicamente, são quatro tipos: fixas (permanecem consistentes ao longo do tempo. Incluem salários, aluguéis, etc.), variáveis (vinculadas à produção da empresa, podem aumentar ou diminuir com base na produção ou vendas), acumuladas (despesas contábeis únicas que são declaradas, mas ainda não foram pagas) e operacionais (custos necessários para uma empresa conduzir os negócios).

LC – Letras de Câmbio são títulos de renda fixa muito semelhantes ao CDB, emitidos por instituições financeiras. É um tipo de investimento onde o investidor “empresta” dinheiro para uma instituição financeira por um determinado período e recebe uma remuneração por isso. A instituição, por sua vez, empresta esse valor a uma terceira pessoa, ganhando com taxas e juros.

Receita – É o valor total recolhido de produtos ou serviços vendidos antes de todas as despesas serem descontadas.

Renda fixa – As aplicações em Renda Fixa são aquelas onde o investidor adquire títulos de bancos, empresas ou do governo e é remunerado com uma rentabilidade determinada no momento da aplicação. A rentabilidade é calculada sobre o valor da aplicação, com base nos juros contratados para o período em que o dinheiro fica investido.

Selic– É a taxa básica de juros da economia brasileira e que serve de referência para a mesma. É usada nos empréstimos feitos entre os bancos e também nas aplicações feitas por estes em títulos públicos federais.

Estes são apenas alguns dos diversos termos importantes que são bastante utilizados dentro do mundo financeiro. E agora que você já conhece seus respectivos significados, certamente ficará mais fácil compreendê-los ao ler ou ouvir a respeito dos mesmos no dia-a-dia.

Acompanhe nosso blog para saber mais sobre este e outros assuntos financeiros. Caso tenha qualquer dúvida a respeito destes ou de outros termos, não hesite em entrar em contato com a Santinvest.